SESI Itapetininga apresenta Panorama Visto da Ponte

Espetáculo apresenta a dolorosa e trágica jornada daqueles que buscam o sonho de vida americano

 Por: SESI Itapetininga
30/10/201910:53- atualizado às 15:27 em 01/11/2019

O espetáculo Panorama Visto da Ponte, resultado do processo de criação desenvolvido pela turma do Módulo Múltiplas Linguagens do Núcleo de Artes Cênicas do SESI-SP, apresenta a dolorosa e trágica jornada daqueles que buscam o sonho de vida americano. A peça será realizada nos dias 13, 23 e 24 de novembro e 1º de dezembro. Quarta e sábado, às 20h, e domingo, 18h. Entrada gratuita com ingressos reservados pelo sistema Meu SESI.

Ambientada em Nova Iorque, a peça narra a história de um casal, Eddie e Beatrice, que criam uma sobrinha órfã, a jovem Catherine. O conflito acontece quando a família recebe dois primos latinos, Marco e Rodolfo, que imigraram ilegalmente nos Estados Unidos. A partir deste encontro, a busca pelo “sonho americano” fica ameaçado e todas as emoções antes camufladas começam a eclodir. Eddie então tomará uma decisão que marcará a sua vida e de todos que o rodeiam.

Sob direção de Milton Cardoso, orientador de Artes Cênicas do SESI-SP, a peça está dentro da programação do Cena Livre, temporada de espetáculos dos NACs que traz, este ano, o tema Movimentos Migratórios.

Ficha Técnica

Direção e Cenografia: Milton Cardoso | Texto:  inspirado na obra de Arthur Miller | Elenco: Maquele Antunes, Josyane Hoppe, Isolete da Rosa, Douglas Rodrigues, Valmir Agapto, Reginaldo Penezzi Junior, Raissa Rodrigues, Mayara Nanini, Marina Alguz, Jessica Goya, Isabela Menck, Bianca Campos e André João | Iluminação e Operação Técnica: Carlos Eduardo de Andrade | Preparação vocal  e Figurinos:  Isolete da Rosa | Maquiagem: Josyane Hoppe | Produção: Danilo Monari | Agradecimentos Especiais: Giulia Guarnieri, Jussara Chiavegato e Tamara Chiavegato | Realização NAC Itapetininga

A Temática

Os temas do Cena Livre são definidos em comum acordo entre os Orientadores de Artes Cênicas e a equipe técnica de Artes Cênicas do SESI-SP. No processo de criação, eles discutem desde o universo da dramaturgia até o próprio contexto social dos alunos e como eles se relacionam com o mundo.

Nesta edição de 2019, o tema Movimentos Migratórios tem como ponto de partida as obras dramatúrgicas da literatura em constante movimento, em busca da descoberta do seu território. São trazidos para o palco textos com ênfase na dramaturgia brasileira, moderna e contemporânea como as obras de Matéi Visniec, Glória de Oliveira, Aglaja Veteranyi, Leia Slimani, Anders Lustgarten’s, Arthur Miller, Curt Nimuendaju, Bertolt Brecht, Luís Alberto Abreu, Clarice Lispector, Graciliano Ramos, João Cabral de Melo Neto, Hilda Hilst e Lyman Frank Baum.

“O Cena Livre proporciona, através dos temas que são anualmente escolhidos, a reflexão sobre o momento presente, sobre a sociedade e valores que nos cercam. Esse ano serve como um disparador de questões ou uma lupa, que amplia o que até então estava escondido ou adormecido. E nesse sentido, todo o processo é uma maneira de nos tornarmos mais lúcidos e conscientes, não apenas da linguagem do teatro e da representação cênica, mas também da temática”, reflete Miriam Rinaldi, Supervisora de Programas Culturais do SESI-SP, sobre o processo criativo do Cena Livre.

Leia também